14/10/2016
Dialogar é preciso
O diálogo é o único caminho possível a uma compreensão mútua
Marleide Rodrigues

http://img.lagaceta.com.ar/fotos/notas/2014/01/06/574620_201401052114160000001.jpg

A comunicação é, sem dúvida, o centro de toda relação, e não poderia ser diferente na relação familiar. Comparamos a comunicação como uma ponte entre o marido e a esposa. Infelizmente essa ponte em muitos casamentos “já caiu”.

Quando isso acontece a situação costuma ficar insustentável, vivendo em um mesmo teto,  porém sem nenhuma intimidade, onde o companheirismo e a amizade já não existem mais. Muitos já perderam até mesmo o prazer de estarem juntos, a sós,  saírem para se divertir, tomar um sorvete ou um lanche como antes, no namoro. As atitudes demonstram que já não existem quase nada em comum entre os dois.


Existem dois mundos, o seu e o do seu cônjuge. Cremos que a comunicação é primordial para o estreitamento dessa relação, tornando, assim, um casamento duradouro.

Só teremos sucesso em nosso relacionamento conjugal se esta ponte estiver em perfeito estado, com trânsito livre para ambos. Em muitos casos esta ponte cai e ninguém se preocupa em consertá-la. Não permita que a ponte do diálogo no seu casamento venha se romper ou acabar, lute sempre para torná-la livre de engarrafamentos.

Muitos casamentos chegam ao divórcio por não cultivarem um bom dialogo; Amós 3.3 diz “....andarão dois juntos se não tiverem de acordo?”. Mas como posso estar de acordo se não conheço as intenções do outro, e como poderei saber se não houver diálogo?

O diálogo é o único caminho possível a uma compreensão mútua.

Alguns aspectos de uma boa e agradável comunicação:

O que é a comunicação?

A comunicação é um processo, verbal ou não, pelo qual podemos expressar sentimentos, preocupações, sonhos, planos e realizações pessoais ou de um grupo, de forma que se possa fazer entender.

Para que a comunicação?

- Para que haja troca de informação, falando e/ou ouvindo;
- Para desenvolver um bom relacionamento com aqueles com os quais vivemos, marido-mulher-filhos;
- Para tomar decisões acertadas a dois;
- Para aprofundar o relacionamento.

Barreiras à comunicação:

- Ruídos externos que podem ser: interferência familiar, de amigos, opiniões pré-estabelecidas, opiniões trazidas da herança familiar;
- Silêncio em momentos que o correto seria falar, ou o inverso, falar quando o correto seria calar;
- Televisão, internet, celular, instrumento musical, óbvio que esses itens quando usados sem equilíbrio;
- Desviar o assunto enquanto conversa;
- Uso indevido de palavras;
- Falta de interesse na conversa, indiferença;
- Ações e reações erradas como ira, egoísmo, inveja, orgulho, mentira, medo, entre outros;
- Achar que está sempre certo – falta de humildade para admitir erros;
- Ausência de confiança, insegurança e mente fechada;
- Problemas do passado não resolvidos e os mal resolvidos;
- Coração amargurado por traumas, decepções e frustrações.

Bases para uma boa comunicação e bons resultados:

- Usar sempre palavras agradáveis, temperadas com sal e edificantes – Cl 4.6; Ef 4. 29;
- Palavras de qualidade expressam sempre a verdade – Ef 4.25;
- Tratarem-se com delicadeza;
- Palavras com brandura e mansidão – Pv 15.1;
- Procure elogiar sempre as qualidades e realizações de seu companheiro(a);
- Lembrar que comunicação é uma via de mão dupla, e que os dois precisam participar senão vira monólogo – Tg 1.19;
- O corpo fala, portanto ao conversar tenha sempre cuidado com suas expressões faciais, elas dizem muito;
- Nunca discutir próximo aos filhos, a fim de que isto não cause medo e insegurança;
- Não discuta em locais públicos ocasionando constrangimento ao outro;
- Esperem o momento certo para conversar. Não acumule irritações para usá-las mais tarde. E respeite o tempo um do outro caso estejam em alguma atividade importante para ele ou ela;
- Nunca converse tarde da noite, isto não é produtivo;
- Falar sempre a verdade, mas com amor;
- Não evitem conflito usando o tratamento do silêncio. O silêncio só aumenta a distância entre os dois;
- Saber perdoar e pedir perdão;
- Ter consideração e respeito mútuo;
- Ser confiável;
- Ataquem o problema e não um ao outro, procurem soluções ao invés de críticas;
- Jamais digam “nunca” ou “sempre”. Estas expressões denotam que você não crê na capacidade de mudança no outro;

Comunicação é ter a língua sobre controle (Pv 18.13);

Cooperem sempre para melhorar seu casamento.

(Este texto faz parte da série "Estudos para Família", publicados pelo caderno Voz de Mulher entre 2013 e 2014)

MAIS LIDAS

Minha família e o tempo de Deus
O nosso maior inimigo somos nós mesmos e nossa ansiedade


Cuidando de quem amo
Cuidar não é apenas suprir necessidades básicas


Transformando minha família
Como nos lembramos de nossa casa?


Voz de Autoridade
Como desenvolvê-la com os filhos


Amar é uma escolha
Amar não é fácil, mas é totalmente possível



NOVIDADES
WTV

 FACEBOOK  WTV  NEWS
Centro de Publicações da Igreja Metodista Wesleyana com sede na Avenida Venâncio, 17 - Xerém
- Duque de Caxias - RJ - CEP 25245-500 | CNPJ: 15.732.218/0001-08

© Todos os direitos reservados. 2016