26/01/2018
Sal do Himalaia?
Antes de acreditar nos programas de televisão ou propagandas, pesquise e veja se vale a pena investir seu dinheiro em tal produto
Kesia Vasti

A cada dia surgem novos alimentos que prometem beneficiar o consumidor, mas será que temos sido enganados?

Sinto em informar que na maioria das vezes sim, isto acontece porque a maioria dos consumidores não procura sabe se a informação que aparece nas mídias tem embasamento e comprovação cientifica de sua eficácia. 

Por ser considerado o sal mais puro, o sal do Himalaia ou sal rosa ganhou popularidade e logo invadiu as prateleiras dos supermercados com um preço realmente salgado! A promessa seria que este sal reduziria a pressão arterial, reduziria sinais de envelhecimento e fortaleceria os ossos.

Porém, um estudo realizado recentemente identificou que o sal do himalaia pode não ser indicado para o consumo humano, já que é contaminado com sais minerais que não são assimilados ou digeridos pelo organismo humano. Isso pode gerar uma série de problemas renais.

Ainda são necessários mais estudos para identificar os possíveis malefícios que o consumo deste sal pode trazer à longo prazo.

Então, antes de acreditar nos programas de televisão ou propagandas, pesquise e veja se vale a pena investir seu dinheiro em tal produto.

O sal é necessário para controlar várias funções do nosso corpo, porém o consumo em excesso (mais que 5g por dia) é altamente prejudicial à saúde. Utilize com moderação o sal marinho, sal de ervas ou gersal.

• Sal marinho: mesmo que o sal comum, porém não passa pelos processos químicos de refinamento e branqueamento mantendo os minerais e nutrientes que o sal refinado perde no processo de industrialização.

• Sal de ervas: opção mais saudável por misturar o sal marinho com ervas, reduzindo o teor de sódio. Para preparar basta triturar ½ xícara de sal marinho com ½ xícara de diferentes ervas desidratadas (orégano, alecrim, salsa, manjericão) e utilizar em pequenas quantidades para temperar os alimentos no dia a dia.

• Gersal: sal marinho acrescido de gergelim torrado, este tipo de sal é rico em cálcio e fibras. Encontrado em lojas de produtos naturais.

Kesia Vasti é nutricionista e personal diet

 

MAIS LIDAS

Sua vida mais doce
Doces em excesso podem causar prejuízos à saúde


Dieta x Reeducação Alimentar
Você sabe a diferença entre dieta e reeducação alimentar?


Detox, a dieta da faxina
Dica de ouro após os exageros do fim de ano


Lancheira saudável
Capriche no lanche do seu filho


Suco ou fruta?
Nada é melhor que consumir a fruta in natura



NOVIDADES
WTV

 FACEBOOK  WTV  NEWS
Centro de Publicações da Igreja Metodista Wesleyana com sede na Avenida Venâncio, 17 - Xerém
- Duque de Caxias - RJ - CEP 25245-500 | CNPJ: 15.732.218/0001-08

© Todos os direitos reservados. 2016